Quando minha esposa falou que estava grávida uma fase totalmente nova da minha vida começou. Íamos viajar no dia seguinte, acho que nunca fui tão atencioso e cuidadoso no trânsito, afinal, qualquer brecada poderia ser o fim (pelo menos na minha cabeça).

Os meses, ou melhor, as semanas (só quem já ficou grávido sabe contá-las) foram se passando, novas descobertas foram surgindo e mudanças acontecendo. Em mim, na minha esposa e principalmente, na nossa filha. Como um ser que há pouco não existia já mexia tanto com nossas cabeças e emoções?

De um borrão na tela, com coração pulsando a mais de 140 bpm até um bebê real chorando após 41 semanas e 26 horas de trabalho de parto, foram muitas as transformações.

Do mamar a cada três horas até as quatro refeições por dia, mais os “mamás” de bom dia e boa noite, outras tantas mudanças.

Dando um fast forward para o momento atual, aos dez meses ela começou a se rastejar pelo chão e agora já engatinhando como um raio, ou nem tanto, já me pego dizendo: “Melina, aí não!”, “Ai meu Deus, você vai cair do sofá”, “Não coma essa formiga”, enfim, só mais uma fase que não existia há duas semanas.

Quantas fases são? Espero que incontáveis. Que venham os primeiros passos, a escolinha, as primeiras decepções conosco, as formaturas, as viagens, os sorrisos.

Espero passar por todas elas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s